WEB RADIO E WEB TV - AUMENTE O VOLUME !

Canções e videos de adoração cristã em várias partes do Mundo. Gospel songs and gospel worship songs videos from many countries on around the World. Canciones, alabanzas y peliculas de adoración cristiana en muchas naciones en el Mundo.
NO RODAPÉ - IN BOTTOM OF THIS BLOG - EN LA PARTE ABAJO

TRANSLATOR OF THE BLOG

Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain

domingo, 9 de abril de 2017

JOABE ESQUECEU LIÇÕES

JOABE: ESQUECEU AS LIÇÕES.
Bem poderia ter sido melhor.
No exército real de Israel figurou um guerreiro valente e herói cujo nome era Joabe, um dos filhos de Zeruia. 1Crônicas 11.6-8; 19.8-10. Integrante experiente de cruas pelejas. No seu histórico se contava a vivência de haver pessoalmente testemunhado de planos estratégicos e presenciado oportunidades de vida assim como infortúnios de mortes. Joabe tanto viu valentes serem tombados e esquecidos como também presenciou feridos e esquecidos serem levantados e reconhecidos. Joabe teve o privilégio de haver participado da vida de Davi desde os momentos de compartilhamento de suor nas pelejas e ascensão e assunção deste ao poder. Joabe não era apenas um soldado de batalhas, e nem um inexperiente inexpressivo no calor e labor dos combates.

Na cartilha da arte da guerra, Joabe certamente aprendeu as medidas e os cordéis que delimitam as ambições de um homem e regem as ações pensadas de um guerreiro. Joabe sabia muito o que fazia mas pouco e torto o que realmente queria. Possuía uma energia e capacidade de combate inesgotáveis. Porém seus desejos e ambições o arrastaram para o terreno movediço da precipitação e o fizeram esquecer das lições aprendidas e desprezar os corredores mantidos no silêncio sábio da vida. Joabe era forte para o rei Davi todavia fraco para si mesmo e contra si mesmo.

Joabe teve o privilégio de no tempo certo haver saído de detrás das fileiras para enfim começar sua vida pública como chefe de uma das três divisões do exército real de Israel e ter chegado à investidura final de general-chefe sobre esse por ter sido alvo da confiança adquirida na investidura outorgada pelo rei Davi. Joabe foi alvo de provas prolongadas, todavia “desantenou” e desprezou o bom favor da mão do Eterno sobre os seus conceitos, e sobre o que estava por vir galopando laurear a sua vida no palácio real de Israel, como eram finalmente tratados os seus pares valentes herói como ele.

Em função de seu peso de comando e de suas responsabilidades gerais, para Joabe o se precipitar fora de planos seria o selo fatal e irremediável da tolice e o diploma determinante do fracasso. Contudo, Joabe esqueceu dessas lições e vacilou vindo a fracassar e sossobrar na incompletude. Mesmo tendo obtido sucessos louváveis nas suas empreitadas, Joabe não viveu a completude de seu potencial. Veio com isto a ser derrotado nos seus próprios desejos e ambições.

Joabe bem poderia ter sido melhor e haver galgado o que poucos homens subindo determinados nos seus esforços desde a carreira de base alcançam se não fossem os seus desejos que o derrotaram e o limitaram e o conduziram a ser restringido a terminar apenas como um alvo de mandado de morte declarado pelo mesmo rei que outrora o havia honrado nos seus começos, o rei Davi pouco antes quando no leito de morte.

Que brilhante e invejável histórico poderia ter o valente guerreiro Joabe se não fossem as ambições e os seus desejos e as precipitações ocultados no seu coração. Estava mais do que provado que ele possuía as características e cumpria os requisitos de um grande líder, um valente herói de batalhas. Seria apenas uma questão de lealdade, tempo e hombridade, e o general-chefe Joabe estaria publicamente reconhecido como um herói residente no palácio real e de trânsito livre nesse.

Não se pode negar que Joabe foi um brilhante em questões de planejamento de meios funcionais e um tático estrategista em estabelecimento de objetivos. Confiança, coragem e perspicácia faziam parte de sua cartilha de guerreiro a tal ponto de haver obtido a total confiança do rei Davi. Contudo, e apesar de tudo isso, Joabe se perdeu nos ímpetos de seu coração e se limitou aos detalhes da visão momentânea de si próprio e deixou de viver a plenitude do seu potencial. Joabe se perdeu e assim perdeu o que era destinado a guerreiros valentes.

Mesmo contando com sucessos, talentos e habilidades, e haver experimentado a vida como visitante acreditado nos corredores e nas mesas do palácio real, Joabe desconhecia as trilhas do limite moral, assim como o bom favor do Eterno Deus sobre tudo de sua pessoa e o melhor do rei que estava reservado a vir galardoá-lo. Joabe se perdeu e passou a se preocupar em funcionalidade para atender a momentos mais do que se ater no que era correto e seguro. Como valente herói do rei Davi, Joabe havia tido no seu visual a certeza de promessas divinas através do rei, porém com os seus próprios desejos Joabe passou a não contar nem com uma proteção e nem mesmo com uma resposta de oração ao Eterno diante do altar.

A partir de seus desgovernos em função de seus próprios desejos e ambições, Joabe passou a reagir com vingança partindo de sua ira tosca, fosca e maldosa, e não obstante passou a utilizar-se das manhas sinuosas e sombrias da traição e a fazer o que lhe subisse à cabeça e aninhasse mais ainda no seu coração para conseguir os alvos de seus próprios desejos. Joabe não somente esqueceu das lições, mas também esqueceu que havia um rei estabelecido por vontade divina sobre si e as realidades de uma cartilha a serem levados em conta.

Melhor é o fim do que o princípio das coisas. Pv 7.8. Contudo sempre antes do fim está o meio a ser palmilhado e considerado. Joabe começou bem, e jamais se pode negar que correu bem, mas se perdeu no meio e nem chegou aos lauréis que lhe estavam reservados bem antes do fim. E como fruto de suas vinganças e traição, o coração de Joabe sutilmente passou a trilhar um meio por caminhos progressivos de violência sem que ele mesmo sentisse e percebesse a chegada surpresa do veredicto fatal sobre si.

A história que envolve o general-chefe Joabe ocupa mais de setenta versículos da Bíblia Sagrada para nos ensinar lições que não devemos esquecer de que um coração que ignora certezas divinas e a direção do Eterno Deus passa a ser aninhado por ambições e desejos que levam uma pessoa a mais cedo ou mais tarde viver tragédias de dores, tristezas e remorsos nem sempre percebidas durante o calor precipitado da vingança e da traição. Que o nosso Eterno Senhor nos mantenha de coração firme no alvo, equilibrado nos desejos, seguro nas promessas pessoais do Eterno a nós e inamovível nas certezas e direção divinas a nosso respeito.
EvGS




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bem-vindo ao Kerigmatikos ou Didatikos !
Welcome! Willkommen! Bienvenido!
EvGS - Ev. Glauko Santos